Saiba mais sobre os termos de extrema importância no mercado financeiro

Saiba mais sobre os termos de extrema importância no mercado financeiro

A quantidade de termos utilizados no mercado financeiro pode gerar confusão na cabeça de muitos, além de diversas nomenclaturas algumas podem ser encontradas em inglês, o que faz a cabeça do investidor iniciante ficar ainda mais confusa.

E para evitar que você se perca nesse assunto, separamos um guia com os 10 principais termos utilizados e seus respectivos significados. Vamos começar?

  • Rentabilidade: Ela nada mais é do que o retorno que você tem sobre o investimento realizado.
  • Renda Fixa: A renda fixa é uma modalidade de investimento muito recomendada para investidores iniciantes devido à combinação e segurança de bons rendimentos. No universo da renda fixa, existem títulos privados e públicos. Cada um deles possui benefícios e características próprias. E entre eles podemos citar: tesouro Direto, CDB (Certificado de Depósito Bancário) e LCIs / LCAs.
  • Renda variável: A renda variável possui esse nome justamente porque quando você investe em algo é mais difícil prever qual será a sua rentabilidade no futuro.
  • Carteira de ativos: ela é o conjunto de aplicações que uma pessoa possui. Assim, após analisar o seu perfil, você conseguirá montar uma carteira de ativos mais adequada aos seus objetivos.
  • Ações: Uma ação é uma pequena fração do capital social de uma empresa. Então, ao investir em ações você está adquirindo uma parte dessa companhia e precisa ficar atento em relação à idoneidade da empresa, seu histórico de rentabilidade, a possível existência de dívidas ou de uma diretoria corrupta.
  • Alíquota: Trata-se de um percentual aplicado para calcular o valor de alguma categoria de imposto, como o Imposto de Renda.
  • Amortização: Ela diz respeito à redução gradual de uma dívida baseada em pagamentos periódicos. Estes são combinados com antecedência entre credor e devedor.
  • Taxa Selic: Ela é a taxa básica de juros do Brasil e a sua meta é definida pelo Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) a cada 45 dias. Ela tem influência direta na inflação e no crédito, pois rege os juros do mercado interbancário.
  • IPCA: É o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e é a partir dele que a inflação do país é medida.
  • Commodities: faz parte do dicionário financeiro e caracteriza os insumos “in natura”, ou seja, as matérias-primas que podem passar por algum processo industrial para aumentar sua duração.
  • Day Trade: Ele é uma operação de curtíssimo prazo com compra e venda do ativo no mesmo pregão ou de venda e compra. Seu objetivo é ganhar dinheiro na variação do preço de forma rápida baseado nas oscilações de determinado ativo.
  • Benchmark: Significa a busca a ser considerado o padrão em qualquer categoria de prática sendo utilizado em diversos fundos de investimento, de modo a definir uma meta de performance, que pode ser um percentual do CDI, por exemplo.

Agora sim, ficou fácil de entender vários termos que confundiam com certeza sua cabeça, né? Estudar e entender sobre eles é a chave para investir da maneira correta e melhorar a performance dos seus negócios.

Saiba como podemos ajudar você e sua empresa!

Entre em contato conosco e descubra.