O que é fluxo de caixa e como uma factoring pode ajudá-lo?

O que é fluxo de caixa e como uma factoring pode ajudá-lo?

Um dos grandes responsáveis pelos problemas da gestão empresarial é a falta de controle financeiro.

Muitos empreendedores não levam a sério a gestão e registro de entradas e saídas dos recursos financeiros e, na maioria das vezes, quando percebem a situação, já é tarde.

Essas dificuldades poderiam ser evitadas com a análise e uso do fluxo de caixa que colabora efetivamente para os controles das finanças da empresa.

Essa ferramenta permite uma visão geral a respeito dos valores a receber, as contas a pagar e as datas onde existem maiores folgas e complicações em termos de recursos.

Nesse post vamos apresentar o fluxo de caixa e como uma factoring pode ajudar no equilíbrio das contas. Continue lendo e confira!

O que é fluxo de caixa?

 

Fluxo de caixa é uma ferramenta utilizada para o controle de dinheiro que será recebido pela empresa e também das contas a serem pagas em determinado período.

Esse controle possibilita ao empresário tomar decisões com relação a investimentos e identifica os momentos onde o corte de despesas é fundamental.

Com base nessas informações, é possível avaliar as vendas, a entrada dos créditos e tomar decisões com relação às novas despesas que precisam ser realizadas.

Qual o melhor momento de investir e o quanto pode ser gasto em determinado período são informações que podem ser obtidas através do fluxo de caixa.

Como fazer um fluxo de caixa?

 

O fluxo de caixa, para ser desenvolvido, precisa de informações precisas a respeito das vendas realizadas e da previsão de entrada desses valores, bem como das despesas e contas a pagar.

Ele é fundamental para a visibilidade financeira da empresa.

Diferente do que muitos empreendedores imaginam, não é necessário investir muito tempo para fazer esse controle.

Para iniciar, alguns passos podem ser seguidos:

Controle suas entradas e saídas

 

A primeira ação é a mais demorada, pois, é necessário levantar todos os registros financeiros de entrada e saída em aberto, bem como registrar todas as operações que acontecerem.

Ou seja, registrar os valores e datas previstas para a entrada de dinheiro e o mesmo para as saídas.

O confronto entre os créditos a receber, somados aos valores em caixa e diminuídos dos valores a pagar (débitos) trará o resultado financeiro e o início de uma visão do fluxo de caixa.

É possível fazer esse controle em planilhas, mas, o ideal é utilizar um sistema de gestão que traga gráficos e informações mais facilmente.

O fluxo de caixa apresenta ainda uma previsão de movimentação diária de entradas e saídas, onde todas as receitas estão registradas e também todas as despesas.

É fundamental controlar diariamente todo o dinheiro que entrou no caixa da empresa, todas as vendas realizadas com pagamentos a prazo e tudo o que deve ser pago dia a dia.

Categorize suas movimentações financeiras

 

Categorizar as movimentações financeiras possibilita entender a procedência do dinheiro e onde está sendo utilizado os recursos da empresa.

É a partir da categorização que se sabe o quanto é gasto para cada tipo de despesa e pode-se tomar providências para corrigir possíveis problemas que sem o fluxo de caixa não seria percebido.

As categorias devem ser usadas conforme necessidade da empresa, mas alguns exemplos são:

  • Fornecedores;
  • Energia elétrica;
  • Salários;
  • Férias;
  • Material de expediente;
  • Pró-labore;
  • Impostos.

Projete os próximos meses

 

Um fluxo de caixa também permite que você projete os valores mensais que necessita para que sua operação se mantenha.

Isso possibilita uma noção futura dos acontecimentos financeiros e permite que ações sejam tomadas para a correção de possíveis distorções de maneira antecipada.

Algumas categorias podem ser lançadas durante todo o período do fluxo de caixa, pois, estarão lá com certeza, como salários, energia elétrica, pró-labore, aluguel e tantas outras que devem ser previstas.

Um bom controle permite uma visão global da movimentação financeira da sua empresa a curto, médio e longo prazo e o que é melhor: possibilita a adoção de estratégias para que os resultados possam ser melhorados.

Utilize uma factoring para otimizar o fluxo de caixa

 

O fluxo de caixa também possibilitará o reconhecimento de períodos onde as despesas são maiores que as receitas e a necessidade de alternativas para a subsistência da operação.

Uma factoring é uma excelente aliada para resolver esse problema e permitir que a empresa não sofra prejuízos e dificuldades operacionais nesses momentos.

O adiantamento de recebíveis é uma boa alternativa para essas situações, quando é possível antecipar créditos que serão recebidos no futuro com taxas atrativas, tudo de forma legal e transparente.

O fluxo de caixa é fundamental na sua empresa, independente do tamanho e da movimentação e o adiantamento de recebíveis permite que bons investimentos sejam feitos quando aparecerem e, ainda, que os valores externos necessários para os momentos de aperto tenham uma taxa atrativa.

Acesse o site da GC Factoring, empresa especializada na antecipação de recebíveis e saiba como é fácil e resolver possíveis problemas de fluxo de caixa, viabilizando a operação e possibilitando uma administração financeira de qualidade!

 

(Imagens: divulgação)

 

Saiba como podemos ajudar você e sua empresa!

Entre em contato conosco e descubra.