O que é e como calcular capital de giro?

O que é e como calcular capital de giro?

Todo empreendedor precisa ter um controle detalhado das despesas e receitas de sua empresa, sob pena de inviabilizar o negócio.

Assim como na família, é necessário uma reserva financeira para os momentos em que não exista previsão de receitas, ou ainda quando as despesas a ultrapassem.

Calcular quanto dinheiro se precisa e conhecer esses períodos é importante para buscar alternativas que possam manter a empresa funcionando.

Esse cálculo é o famoso capital de giro.

Nesse post vamos apresentar o que é e como calculá-lo. Continue lendo e confira!

O que é capital de giro?

 

Capital de giro, também conhecido como ativo circulante, é o dinheiro que está disponível para que sua empresa possa funcionar.

Isso quer dizer que ele representa os recursos financeiros que estão em estoque, valores investidos ou em conta-corrente, dinheiro no caixa, contas a receber e tudo que pode ser facilmente convertido para a manutenção do negócio.

Já o capital de giro líquido, outro indicador muito importante, é o resultado entre o ativo e passivo circulante que serve para o pagamento dos custos e despesas do cotidiano de sua empresa.

Já o passivo circulante são as obrigações que a empresa deverá cumprir com os funcionários, pagamentos de impostos, fornecedores, empréstimos, financiamentos e créditos dos sócios, acionistas e diretores.

Por que ele é importante?

 

As operações diárias de qualquer empresa exigem movimentações financeiras que permitam o cumprimento de obrigações como:

  • Recursos para o financiamento das vendas à prazo;
  • Manutenção dos estoques;
  • Pagamento dos fornecedores;
  • Pagamento dos colaboradores;
  • Pagamento dos impostos;
  • Pagamento dos custos e despesas operacionais.

A falta de recursos financeiros inviabiliza a operação da empresa, pois diariamente existem despesas que precisam ser pagas e algumas delas são inadiáveis.

Controlar e saber exatamente qual é o capital de giro do seu negócio permite que tomadas de decisões possam ser realizadas antecipadamente, evitando transtornos e preparando-se para períodos em que o ativo circulante está em baixa.

Como calcular o capital de giro?

 

O capital de giro líquido é o resultado da seguinte operação matemática:

capital de giro líquido = ativo circulante – passivo circulante.

Supondo, então, que o ativo circulante da sua empresa seja de R$ 50 mil e o passivo circulante corresponda a R$ 40 mil, o seu capital de giro será de R$ 10 mil, portanto, um resultado positivo.

No entanto, existem casos onde o passivo circulante é maior que o ativo, o que resultará em um capital de giro negativo.

Em alguns casos esse é um grande indicador que a operação do negócio não está saudável.

Mas, em outros, é um resultado esperado em função de fatores previsíveis como 13º salário, férias e determinadas épocas do ano em que seus produtos apresentam quedas nas vendas.

Outra possibilidade comumente encontrada são os investimentos realizados em equipamentos, quando o passivo circulante se torna maior por determinado período.

Independentemente de ser previsto ou não, nesses casos é necessário que a empresa busque recursos financeiros para que possa cobrir o resultado negativo e reorganizar as finanças.

Como ter mais capital de giro?

 

Uma maneira bastante usual e praticada pelas empresas para o equilíbrio do capital de giro envolve a antecipação de recebíveis.

Essa modalidade consiste em antecipar os valores que serão recebidos a prazo, como boletos, cheques e duplicatas.

Diferente de um empréstimo, a antecipação de recebíveis é o adiantamento de valores que pertencem à empresa, proporcionando, dessa forma, o equilíbrio das finanças e oportunizando um fôlego para a reorganização do capital de giro, sem a incidência de juros altos.

Se você gostou desse artigo e deseja conhecer mais a respeito, leia nosso post que explica como funciona a antecipação de recebíveis online.

(Imagens: divulgação)

Saiba como podemos ajudar você e sua empresa!

Entre em contato conosco e descubra.